quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Barbárie X Rixa - Não ao Juízo de Exceção - Inconstitucionalidade da Canetada!

Prezados,

já tinha em mente continuar comentando a mídia nacional e o trabalho que ela tem feito na campanha "Acaba Coritiba".
Os comentários sobre o post "Violência Sensacionalizada!" apenas motivaram meu texto.
De ínicio, quero deixar claro que apesar de coxa-branca, não participei da briga, estive no jogo, e não apoio e acredito que o Coritiba deve ser punido, em razão dos desequilibrados em campo. Entretanto, o que escrevi ontem, foi um texto demonstrando a incoerência da mídia sensacionalista que tanto impera em nosso país, principalmente no futebol. (Interesses ocultos e explicítos, não somos crianças para acreditar em papai-noel, muito menos para acreditar que não existe uma verdadeira guerra nos bastidores.)
Confirmo que houve pancadaria como todos viram e verão por diversas e diversas vezes na televisão, internet e rádio, mas quero que lembrem que o estádio tinha mais 32.000 torcedores e que menos de 1% desse total invadiu o campo.
Confesso que meu sentimento ao fim do jogo foi de raiva e tristeza, mas como a enorme maioria me dirigi à saída e fui em paz para minha casa.

__________________________________________________________________________________

Quanto aos comentários ao post anterior, explico mais uma vez que não estou apoiando a briga que teve ínicio ao fim do jogo.
Bem como, não disse que o Clube de Regatas Flamengo deva ser punido pela briga de seus torcedores. Apenas fiz uma comparação com as duas torcidas, uma vez que houve briga nos dois lugares, mas enquanto uma comemorava um campeonato, a outra sofria o descenso. Desta forma, uma teria um motivo que explicasse (nunca justificando) a pancadaria.

__________________________________________________________________________________

Devo deixar meu comentário também, afinal nunca esperei que algo acontecesse naquele sentido. Tanto é que um amigo meu (torcedor do fluminense), estava comigo no jogo e comentou pouco antes de acabar o jogo:
- Vamos subindo pra saída, porque se o jogo acabar assim...
Ao que eu respondi pra ele:
- Que isso, não vai ter nada.
Com essa resposta, eu lembrava de 2005 quando o Coxa caía para a Segunda Divisão.
Ao apito entretanto, quando vi aqueles idiotas entrando em campo e batendo em jogadores e seguranças do fluminense eu realmente me envergonhei e muito.
Portanto, não estou aqui defendendo a atitude dos vândalos travestidos de torcedores que protagonizaram as cenas lamentáveis que ora giram o mundo.
Mas, tentando evitar que um juízo de exceção, condene sumariamente o Coritiba e seus verdadeiros torcedores, injustamente.

__________________________________________________________________________________

Continuando, como o Thiago Amaral comentou que houve uma barbárie, fiquei pensativo de onde ele tinha tirado este conceito.
Não demorei muito a ver as notícias emanadas principalmente pelo site da Rede Globo.
Desta forma, contra a mídia sensacionalista, apresento o que realmente aconteceu:

Barbárie, como explica o dicionário Houaiss, significa:

1. Qualidade, condição ou estado de bárbaro, barbarismo, selvageria.

Concepção adotado pela Rede Globo, como exemplo:

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Coritiba/0,,MUL1408058-15014,00-POLICIA+CONFIRMA+SEGUNDA+PRISAO+DE+SUSPEITO+DE+ENVOLVIMENTO+EM+BARBARIE.html

Por outro lado, de acordo com o próprio Houaiss o que realmente se viu foi:

Rixa:

1 estado de hostilidade entre pessoas, grupos etc. em desacordo; querela, disputa, briga, discórdia

1.1 Rubrica: termo jurídico.

disputa, contenda, discórdia entre mais de duas pessoas, seguida de contravenção penal

2 grande tumulto e perturbação da ordem; revolta, motim

Termo usada pelo site oficial da Rede Record:
 
http://esportes.r7.com/futebol/times/coritiba/area-publica/noticias/torcida-do-coxa-causa-confusao-generalizada-apos-queda-20091206.html
 
Portanto, resta com uma clareza solar os artíficios usados por alguns meios para a campanha mencionada no ínicio do post.
 
__________________________________________________________________________________
 
Ademais, existem alguns ignorantes (não achei termo melhor) que apoiam a "brilhante" idéia de rebaixar o Coritiba para a série C.
Ocorre que está norma não existe em nenhum ordenamento esportivo, razão pela qual não pode a CBF, administrativamente punir o Coritiba com medida semelhante, sob pena de atingir o constitucionalmente garantido princípio da legalidade. Qual seja:
 
“Nullum crimen, nulla poena sine lege”, ou seja, princípio de que não há crime nem pena sem lei.
 
__________________________________________________________________________________
 
Resumindo, não apóio e recrimino a prática de rixa, como a que aconteceu no Couto Pereira, no fatídico dia 06.12.2009, e estou usando os meios que posso para evitar que haja qualquer injustiça no julgamento do Coritiba Foot Ball Club, clube para o qual eu torço e sempre torcerei independente da situação. Apoio a punição do clube pelo erro na segurança. Mas, quero que não criem um juízo de exceção e o condene sumariamente como a mídia brasileira insiste em querer fazer.
 
A imprensa é livre. Mas esta liberdade acaba quanto atinge o direito de outrem.
Chega de sensacionalismo barato, nos basta a informação.

3 comentários:

  1. Seu "post" é sensacionalista também.

    ResponderExcluir
  2. Amigo, li alguns dos posts e tu quer justificar o injustificavel. Nao ha explicacao para a "barbarie" ocorrida dentro do estadio. Querer fazer comparacoes com o passado como tu colocou em outros posts de nada adianta tambem. A definicao colocada por ti sobre o termo barbarie exemplifica muito bem o que aconteceu no estadio. Os termos barbarie e rixa nao sao excludentes, portanto, o que aconteceu no estadio foi de fato uma barbarie (selvageria) promovida por uma bando de bandidos movidos por uma rixa (discordia) contra...contra quem mesmo? Ah, a policia curitibana? Ou a rixa seria com a torcida adversaria? Ou a rixa seria com ojuiz? Acho que a rixa deles e mesmo com a vida.

    ResponderExcluir